LISTA: 5 filmes que retratam o universo da informática e tecnologia!

Os recursos informáticos e a tecnologia tomam cada vez mais conta de nossas vidas. Apesar de amar colecionar fisicamente discos e filmes, sou adepta das mudanças tecnológicas do dia a dia. Por um momento, antes de pensar em ser jornalista, eu pensei em ser oncologista, e por um momento antes de pensar em ser médica por influência do Dr. House, minha antiga série favorita, eu pensei em ser técnica em informática. Tudo porque eu amava consertar meus computadores antigos e ser a “sobrinha que manja de computadores” na família.

Apesar de não ter seguido o rumo da informática, atualmente sou redatora em alguns sites sobre tecnologia e fico feliz em poder trabalhar com as coisas que amo! Sem mais delongas, confira agora uma lista de 5 filmes que retratam essa era digital tão prevista por Aldous Huxley em “O Admirável Mundo Novo”.

Continuar lendo

Anúncios

[RESENHA] O Homem do Futuro (2011)

Imagem

Com a direção e o roteiro de Claudio Torres, O Homem do Futuro é uma comédia romântica que mescla elementos de ficção cientifica e que trata com humor os arrependimentos de João/Zero (Wagner Moura). João é um infeliz cientista que decide retornar ao passado com sua máquina do tempo para fazer alterações no futuro. Tudo porque foi humilhado publicamente há 20 anos e perdeu o grande amor de sua vida, Helena (Alinne Moraes). Ao interferir em seu destino, ele volta para o presente e percebe que a mudança foi drástica e que alterar o espaço-tempo, só piorou a sua situação. Agora ele terá que voltar novamente para consertar sua vida o mais rápido possível.

____

Já é de lei eu me interessar por filmes que tenha o Wagner Moura no elenco, mas, além disso, o que me chamou a atenção nesse caso foi essa narrativa que se mostra completamente diferente do nosso cinema atual. Viajar no tempo é uma das coisas mais interessantes que a ficção cientifica nos proporciona: esses paradoxos temporais que nos transportam pra qualquer lugar e em qualquer passado distante ou não distante. Não é apenas mais uma comédia de domingo onde o foco principal é fazer o expectador dar risada sem nem ao menos ter um forte roteiro, sendo apenas mais um entretenimento. Tem história, tem conteúdo, tem inicio, meio e fim e se difere dos gêneros que a indústria cinematográfica brasileira vem nos apresentando. HDF chegou até ser comparado ao clássico Back To The Future, já que em ambas as histórias os protagonistas retornam ao passado e fazem alterações para consertarem sua vida. Mas ao voltarem, não encontram tudo tão arrumado assim, muito pelo contrário.

Apesar de não ter tido um grande público no cinema, considero O Homem do Futuro um filme incrível. Tanto pela atuação do elenco, quanto pela fotografia, trilha sonora (que possui REM, Legião Urbana, Radiohead etc <3), figurino (as roupas de astronauta de João apesar de um pouco passadas, são visivelmente bem feitas e aproveitadas) e principalmente roteiro, já que na época em que foi lançado, ele se destacou de outros títulos que abordavam praticamente o mesmo tema.

Muito se discute o fato do cinema nacional produzir um único tipo de filme para o grande público (e todos sempre com o mesmo elenco): favelas, favelas, favelas, comédias, filme de sessão da tarde e filmes a lá cinema europeu. É inegável que o tipo de cinema feito é um reflexo da identidade do país, mas tenho certeza que a realidade brasileira não se resume apenas aos morros do Rio de Janeiro, a violência, ao sexo e a necessidade de querer copiar o cinema francês.

Claudio Torres com este filme não quis explorar ou estuprar essa característica brasileira pra fazer filmes em meio a tantas comédias pré-fabricadas que foram lançadas ao longo dos últimos anos. Claramente não generalizo, há muitas coisas incríveis para se assistir e se fazer aqui, mas sinto falta de uma variação de gêneros. Sinto falta de termos filmes que abordam temas como fantasia, terror, musicais, suspense etc. Falta inovar e ter vontade de mudar a cara desse cinema que sempre conta as mesmas coisas e coisas essas que podemos ver todos os dias nas ruas. Neste caso tudo é questão de cultura. Nós não temos uma espécie de cultura hollywoodiana, mas não vamos saber se não tentarmos explorar coisas novas.

Além de mudar um pouco a cara do cinema nacional, o Homem do Futuro possui um viés de questionamento. Aborda o egoísmo e o potencial para o bem e o mal que existe dentro de cada pessoa, mostrando todas as faces possíveis do personagem principal. João acaba sendo mocinho e vilão ao mesmo tempo. Drama e comédia.

TRAILER: